"O tempo é valiosíssimo, mas não custa nada, podemos fazer o que quisermos com ele, menos possui-lo, podemos gasta-lo, mas não podemos guarda-lo. Quando o perdemos não podemos recupera-lo, "passou e pronto.!".

12.09.12

Vitamina C


Além de prevenir gripes e resfriados, a vitamina C ajuda os corredores a reduzir dores após treinos e protege a saúde dos tendões, ligamentos e juntas

 



Quando o assunto é Vitamina C, a grande maioria das pessoas tende a vê-la como uma das principais armas na prevenção contra gripes e resfriados. Porém, uma pesquisa recente, ministrada pela organização internacional Cochrane Collaboration, feita com 11 mil pessoas, descobriu que os efeitos do ácido ascórbico, nome científico da vitamina, só é eficaz para a prevenção da doença em atletas de alto nível.

“Não faz sentido consumir vitamina C 365 dias por ano para reduzir a probabilidade de um resfriado", afirmou Harry Hemila, co-autor do estudo e professor do Departamento de Saúde Pública da Universidade de Helsinque. Porém, isso não significa que ela não tenha importância para o corpo, principalmente de quem corre.

“A vitamina C exerce várias funções importantes no organismo de forma isolada e aliada a outras vitaminas e minerais. Para o corredor, auxilia na manutenção de um sistema imunológico forte durante períodos de treino intenso, evita agravamento de lesões dos tendões, ligamentos e juntas, antiinflamatória, pois age como antioxidante, e auxilia ainda na desintoxicação do organismo, pois é um redutor de elétrons”, diz Ana Paula de Souza, nutricionista da Clínica de Nutrição Santé.

Por que é bom?
A Vitamina C é importante para todos, porém, o corredor que estiver com baixa quantidade da substância no organismo pode sofrer alguns problemas, como explica Ana Paula.

“O atleta com baixa ingestão de vitamina C poderá ter com mais frequencia o ´resfriado do atleta´, que é aquele sensação de resfriado crônico, ocasionada não só pela falta de vitamina C, mas pela deficiência de vitaminas minerais e aminoácidos que são depletados em situações de stresse contínuos em função do treino”.

Luis Ricardo Alves, nutricionista completa. “A vitamina C ajuda o nosso corpo a produzir o colágeno que faz parte de tendões, cartilagens, articulações e ligamentos. Mas não adianta ingerir suplementos de colágeno ou gelatinas, pois, como o colágeno é uma proteína, ela deve ser absorvida pelo corpo em forma de aminoácidos, ou seja, deve ser ´quebrada´ para ser absorvida”, diz Alves, que completa.

“Os aminoácidos são absorvidos pelo corpo e é ele que vai decidir qual proteína construir com esses aminoácidos, ou seja, não é porque você ingeriu colágeno que ele vai continuar a ser colágeno dentro do seu corpo, o seu corpo pode produzir outras proteínas. O mais indicado e ingerir os alimentos fontes de vitamina C. Isso irá ajudar a produção natural de colágeno do nosso corpo”.

Que, como e quando
Assim como outros alimentos, a Vitamina C deve fazer parte da alimentação diária e equilibrada, para que seja melhor aproveitada pelo corpo do corredor, como fala Luis.

“A vitamina C deve ser ingerida ao longo de todo o dia, pois como é hidrossolúvel e facilmente eliminada na urina. Não deve ser ingerida em quantidades superiores a 2g por dia e o correto é ingerir alimentos fontes de vitamina C nos períodos da manhã, da tarde e da noite. Após treinos superiores a duas horas ou maratonas, o corredor poderá ingerir suplementos de vitamina C, porém, não superiores a 500mg”.

Achar esta vitamina não é tarefa muito difícil, como fala Ana Paula. “A vitamina C é encontrada em frutas, especialmente as cítricas, como laranja, limão, abacaxi, acerola, goiaba e também no pimentão, alface, agrião, cebola, rúcula, caju, laranja, morango etc”.

“É bem raro ocorrer deficiência de Vitamina C, pois ela é facilmente encontrada nos alimentos e não é necessário em grandes quantidades. Para ocorrer tal deficiência, o indivíduo deve ficar de quatro a seis meses com uma baixa ingestão diária dessa vitamina (geralmente menores que 10mg por dia)”, diz Luis, que cita outros alimentos ricos na vitamina. “Mamão papaia, kiwi, brócolis cozido fresco, manga, couve de Bruxelas, couve-flor cozida e uva também são ricos nesta substância”.

publicado por Zé às 12:29

Um espaço onde pode informar-se sobre aspectos relacionados com a corrida, alimentação, exercícios, nutrição, treinos, lesões etc,etc. Email:jmsesteves@mail.pt
Visitas/Tradutor
English French German Spain Italian