"O tempo é valiosíssimo, mas não custa nada, podemos fazer o que quisermos com ele, menos possui-lo, podemos gasta-lo, mas não podemos guarda-lo. Quando o perdemos não podemos recupera-lo, "passou e pronto.!".

09.08.10

 

Ao praticar exercício físico com regularidade, uma pessoa ocupa a sua mente com outras coisas que não os problemas de casa e do trabalho. O exercício físico faz com que nos consigamos abstrair das preocupações do quotidiano. Isto é um bom sinal. Uma pessoa que se exercite com frequência está, por isso, menos propensa a ficar com depressão ou com ansiedade.

Talvez esteja a perguntar-se se realmente existe uma ligação entre a prática de exercício físico e estas duas condições mentais. A resposta é: sim, existe.

Para compreender esta ligação é necessário compreender a natureza da ansiedade e da depressão. Ambas são condições mentais. A depressão precede a ansiedade. A depressão é uma desordem mental na qual a mente da pessoa fica incapaz de equilibrar as emoções, os pensamentos e a energia. A ansiedade é um estado de preocupação constante ou de extrema apreensão.

Ambas chegam depois de grandes pragas de stress que perturbam a mente por longos períodos de tempo. A pessoa que sofre de ansiedade e depressão anda constantemente perturbada e vê-se com grandes dificuldades para sair desse estado. A depressão e a ansiedade ocorrem quando a mente não consegue eliminar o excessivo stress acumulado.

É importante perceber que o stress mental precisa de ser aliviado regularmente. Caso contrário, a pessoa pode facilmente ficar refém destas duas desordens mentais. É aqui que o exercício entra. Sempre que se exercita, está a aliviar o stress acumulado nos seus músculos, ao mesmo tempo que aumenta a frequência cardíaca. A actividade física faz com que a mente deixe de se preocupar com os problemas que lhe causam stress, concentrando-se, antes, na actividade que está a desempenhar. Está cientificamente comprovado que o exercício físico aumenta os níveis de beta-endorfina (hormona segregada pelo sistema nervoso central) e serotonina (neurotransmissor cerebral). Ambas desempenham um papel importante na prevenção de depressão e ansiedade.

 

É esta a ligação entre o exercício físico e a depressão. Ao praticar algum tipo de actividade física, a sua mente também se está a exercitar, combatendo, assim, estes dois estados mentais.

Não esqueça que apenas estamos a abordar formas de prevenção, e não estratégias de combate para quem já sofre de depressão ou ansiedade. Um indivíduo deprimido ou ansioso terá dificuldades em ganhar força de vontade para dispensar algum tempo diário a treinar. Por isso, mais vale prevenir com exercício físico do que remediar depois com antidepressivos.

publicado por Zé às 17:01

Um espaço onde pode informar-se sobre aspectos relacionados com a corrida, alimentação, exercícios, nutrição, treinos, lesões etc,etc. Email:jmsesteves@mail.pt
Visitas/Tradutor
English French German Spain Italian