"O tempo é valiosíssimo, mas não custa nada, podemos fazer o que quisermos com ele, menos possui-lo, podemos gasta-lo, mas não podemos guarda-lo. Quando o perdemos não podemos recupera-lo, "passou e pronto.!".

25.08.10


Uma alimentação adequada, sobretudo no inverno, pode ajudar a deixar o corpo mais preparado para enfrentar alguns problemas de saúde

 



Inverno é um período em que muitos sentem queda no sistema imunológico. Mas a Nutrição Funcional pode ajudar bastante a deixar esse sistema preparado para as mudanças climáticas e suportar melhor o stress do ambiente.

Cenoura e outros alimentos fontes de betacaroteno, como abóbora e mamão, são interessantes, já que essa vitamina é convertida no corpo em vitamina A, cuja deficiência diminuir número e eficiência dos linfócitos (células brancas que combatem infecções).

Os cogumelos, como shiitake, além de fibras e nutrientes, contêm a lentinana, uma substância que estimula as células do sistema imune e que mantém organismo preparado para o que vier. De acordo com estudos recentes, os cogumelos aumentam o poder dos glóbulos brancos, protegendo, assim, o organismo.

Chás para o inverno devem conter gengibre. Raiz que combate as inflamações da garganta e das vias aéreas é rica em vitamina C e B6 que ajudam nas defesas do organismo.

O alho estimula a resposta imunológica, estimulando os macrófagos que ajudam a eliminar agentes estranhos que chegam ao corpo. Melhor cru do que cozido. O óleo de alho encapsulado pode ser uma alternativa, mas deve ser prescrito pelo nutricionista.

A cebola, além de ser rica em vitamina C (famoso por seu poder antiviral), contém quercetina – que é excelente antialérgico.

O mineral zinco – que está presente numa grande variedade de alimentos, especialmente nos que contêm proteína, como as carnes – é de extrema importância para manter a saúde em dia. Sabe-se que a função imunológica é seriamente reduzida quando os níveis plasmáticos desse mineral no sangue são baixos. Boas fontes de zinco para vegetarianos são os feijões e lentilhas, nozes, sementes e cereais integrais. As sementes de abóbora estão entre as fontes alimentares vegetais de zinco mais concentradas.

Hidratação adequada, consumir menos açúcar (=deixa lenta a ação das células do sistema imune), atividade física e moderação no consumo de leite de vaca e seus derivados para os produzem muito muco (=como os que sofrem de rinite, sinusite, bronquite e asma) são dicas importantes que fazem parte do tratamento dietético.

Lembre-se que um intestino saudável é fundamental para tudo isso também!
Consulte sempre seu nutricionista.

publicado por Zé às 08:32

Um espaço onde pode informar-se sobre aspectos relacionados com a corrida, alimentação, exercícios, nutrição, treinos, lesões etc,etc. Email:jmsesteves@mail.pt
Visitas/Tradutor
English French German Spain Italian