"O tempo é valiosíssimo, mas não custa nada, podemos fazer o que quisermos com ele, menos possui-lo, podemos gasta-lo, mas não podemos guarda-lo. Quando o perdemos não podemos recupera-lo, "passou e pronto.!".

06.12.12

Saiba como a prática desportiva melhora o sistema imunológico e deixa o corpo mais protegido contra doenças, especialmente no inverno.

 


Pode notar, quem pratica alguma actividade física regular parece sempre mais saudável e imune às pequenas doenças, como gripes e resfriados. A resposta para isso está na relação dos desportos com a imunidade de nosso organismo. Não só a corrida, mas qualquer exercício físico feito com regularidade melhora a capacidade de resposta do sistema imunológico, que tem como objectivo reconhecer os organismos invasores, impedir sua disseminação e eliminá-los do corpo. Mesmo treinando em condições suscetíveis a doenças, como dias frios, o atleta está sempre protegido. “Quem pratica exercícios adequadamente tem uma substância chamada glutamina, constante no organismo. Isso é óptimo, pois ela serve de alimento para os leucócitos - responsáveis por combater microorganismos causadores de doenças - que, bem nutridos, trabalham de uma maneira mais eficiente”. Além disso, a corrida acarreta melhoras no aparelho cardiorrespiratório, muscular e no control do stresse, o que também deixa o corpo mais protegido. “Com a prática desportiva, o sistema de defesa do organismo fica muito mais inspirado em seu trabalho e em suas acções, que se tornam mais eficazes contra os invasores”.

Sem exageros
Para criar este “escudo”, porém, é necessário saber respeitar os seus limites. Cuidado com o excesso de treino, que pode enfraquecer o sistema imunológico, aumentando as possibilidades de doenças infecciosas. “A intensidade, duração e frequência excessiva de treino pode proporcionar um mau funcionamento do sistema imune, devido à sobrecarga imposta ao organismo - o que pode levar a fadiga”. “Corredores que treinam com altas cargas de volume e intensidade, sem moderação e cuidados, podem ter alterações de ordem neuroendócrinas (responsáveis por liberar neurotransmissores para as células nervosas) e cardiovasculares”.

Alimentação
Outro factor que contribui para o bom funcionamento do sistema imunológico e, consequentemente, melhora o desempenho na corrida, é uma dieta saudável e balanceada. “Certos alimentos, como o leite fermentado, mantém saudável nossa flora intestinal e também fortalecem nosso sistema imunológico”, indica a nutricionista desportiva Mariana Escobar, da Clinn Espaço de Saúde. Alimentos ricos em selênio, vitamina A, C e E, são antioxidantes e protegem as células de danos e doenças. Veja abaixo onde você encontra cada nutriente:

- Selênio: Carnes, oleaginosas (castanha, nozes), cereais integrais, ovos, leite e derivados.

- Vitamina A: Frutas e legumes amarelos e alaranjados e os vegetais verde-escuros: manga, mamão, caju, abóbora, cenoura,  espinafre, chicória, couve, salsa etc...

- Vitamina C: frutas e vegetais, especialmente em frutas críticas, tomates, espinafre, batatas e brócolis.

- Vitamina E: óleos vegetais, nozes e germe de trigo.

tags:
publicado por Zé às 14:23

Um espaço onde pode informar-se sobre aspectos relacionados com a corrida, alimentação, exercícios, nutrição, treinos, lesões etc,etc. Email:jmsesteves@mail.pt
Visitas/Tradutor
English French German Spain Italian