"O tempo é valiosíssimo, mas não custa nada, podemos fazer o que quisermos com ele, menos possui-lo, podemos gasta-lo, mas não podemos guarda-lo. Quando o perdemos não podemos recupera-lo, "passou e pronto.!".

08.09.11
    Por Amanda Miranda e Beatriz Vilela 
 

Há uma supervalorização dos alimentos protéicos devido à crença que os carbohidratos engordam, mas, a dieta rica em proteína tem os seus riscos à saúde. No universo atlético, os atletas possuem padrões alimentares específicos. Muitos acreditam que o baixo consumo de carbohidratos e alto consumo de proteínas são fundamentais para o melhor rendimento e maior ganho de massa muscular. Há uma supervalorização dos alimentos protéicos devido à crença de que os carbohidratos são responsáveis pelo ganho de peso.  No entanto, a dieta rica em proteína e com restrição de carbohidrato pode levar a riscos à saúde, como:

Toxicidade e mau hálito causado pela elevação de amônia devido ao excesso de proteínas da dieta.

Tontura, cansaço, fraqueza, irritabilidade e prejuízo da memória: a restrição de carbohidrato na dieta leva a uma alteração no metabolismo. O cérebro utiliza energia proveniente das proteínas e gorduras, o que representa um processo mais lento e menos eficiente provocando mal estar e desânimo. 

"Efeito sanfona": a dieta rica em proteína favorece uma rápida perda de peso e traz maior risco à saúde. A rapidez no emagrecimento torna-se uma agressão ao organismo e não consegue manter esta perda por muito tempo.

Alto consumo de gordura saturada: pelos alimentos protéicos conterem quantidades elevadas de gordura, principalmente a saturada, a qual favorece o aumento do colesterol, doenças cardíacas e até mesmo a diabetes.

Perda da massa muscular: ao restringir o carbohidrato por um longo período, ocorre o bloqueio da queima de gordura pelo organismo devido a alterações hormonais. Perde-se mais líquido e massa magra do que gordura.

Não garante ganho de massa muscular: para aumentar a massa magra é necessário um estímulo de força, como a musculação, aliado ao estoque de energia proveniente dos carbohidratos.

Sobrecarga renal: a longo prazo uma dieta rica em proteínas pode prejudicar a função renal. Os carbohidratos continuam sendo importantes para a manutenção da saúde e da massa muscular. No entanto, deve-se ficar atento à quantidade e o tipo de carbohidrato adequado ao invés de restringi-lo da dieta. O equilíbrio dos nutrientes na dieta é a melhor maneira para garantir o máximo desempenho atlético e qualidade de vida.

publicado por Zé às 10:26

Um espaço onde pode informar-se sobre aspectos relacionados com a corrida, alimentação, exercícios, nutrição, treinos, lesões etc,etc. Email:jmsesteves@mail.pt
Visitas/Tradutor
English French German Spain Italian