"O tempo é valiosíssimo, mas não custa nada, podemos fazer o que quisermos com ele, menos possui-lo, podemos gasta-lo, mas não podemos guarda-lo. Quando o perdemos não podemos recupera-lo, "passou e pronto.!".

04.04.13

Cuidado com os adoçantes! Você pode estar destruindo o seu sistema imune como se estivesse ingerindo inseticida

Segundo um estudo teórico publicado no Journal of Toxicology and Environmental Health e um artigo publicado no Canadian Journal of Gastroenterology, o aumento da Doença Inflamatória do Cólon, uma condição autoimune, tem sérias consequências para a saúde e tem seu crescimento associado ao consumo de adoçante artificial sucralose. Esse tipo de adoçante é conhecido por inativar enzimas digestivas e alterar a mucosa intestinal causando disfunção. Pesquisas iniciais observaram que a sucralose pode destruir mais de 50% de nossa flora intestinal, além de aumentar o pH do intestino. Então, se você destrói a sua flora intestinal através do consumo regular desse tipo de adoçante, a perda de saúde é algo praticamente certo! O que complica a ainda mais a situação é o fato de que a maioria das pessoas já é deficiente de uma flora bacteriana saudável pelo excesso de consumo de alimentos altamente processados. Muitos consumidores podem estar sofrendo os efeitos causados pelos adoçantes artificiais como o sucralose sem imaginar que seus problemas são causados pelo consumo de alimentos e bebidas adoçados artificialmente. Apesar de toda a propaganda, a sucralose não é nada como um açúcar. É um adoçante artificial clorado, alinhado com o aspartame e sacarina, e com efeitos desfavoráveis para a saúde. Na verdade, apesar da sucralose surgir à partir de uma molécula de açúcar com processo de manufatura realizado, ela torna-se mais parecida com o pesticida DDT (Dicloro-Difenil-Tricloroetano) do que propriamente com o açúcar. Sua ação funciona da mesma forma como se você estivesse comendo um pesticida. E isso não é nada bom!Os estudos realizados com o sucralose para sua aprovação nos Estados Unidos foram feitos em animais e eles na verdade observaram muitos problemas apesar de terem sido mal interpretados, como:

- lesões cerebrais;

- anemia e diminuição de quantidade de glóbulos vermelhos;

- calcificação e aumento renal;

- aumento da mortalidade;

- infertilidade masculina;

- aborto espontâneo em ratas.

 

Infelizmente muitos não conseguem enxergar a relação entre sintomas e o uso de sucralose, ou outro adoçante artificial. Mas, ainda sim, recomendo que você preste bastante atenção a essa lista de sintomas. Caso sinta algum deles, aconselho a suspender os produtos com sucralose para ver se os sintomas melhoram. Combinado? Os sintomas normalmente reportados nas 24 horas após o consumo de sucralose incluem:

- olhos: avermelhados, coçando, inchados ou lacrimejando, além de inchaço de pálpebras;

- cabeça: cefaleia, enxaqueca, edema de face, lábios, garganta e língua;

- nariz: obstrução nasal e coriza;

- pele: alterações de pele como vermelhidão, coceira, erupções, inchaço entre outros;

- coração: palpitação e taquicardia;

- articulação: dor e desconforto;

- pulmão: tosse, respiração curta, secreção;

- neurológica: ansiedade, depressão, tonturas e diminuição da habilidade mental;

- estômago: inchaço, diarreia com e sem sangue, gases, náuseas, vômito, e dor abdominal.

 

Muitos consumidores de adoçantes artificiais como aspartame e sucralose sentem se “fora do tempo” com diversas alterações neurológicas como nebulosidade mental, falta de concentração e mal humor. O importante, sempre, é diagnosticar o causador e com isso manter a sua saúde afastada desses males.


29.03.13

O calor e o exercício ocasionam perdas de líquidos através do suor que muita vezes só a água não repõe, pois ocorre também uma perda de nutrientes importantes como os sais minerais para o equilíbrio do organismo.. Quanto maior o tempo de exercício, maiores serão as perdas hídricas. O uso de isotônicos se torna necessário principalmente em esportes de endurance ou longa duração, tais como: natação, ciclismo, corrida, aquatlo, duatlo, triatlo, entre outros. Basicamente, isotônicos são bebidas à base de água, sais minerais e carboidratos (6 a 8%), ideais para reposição de líquidos e eletrólitos perdidos através do suor durante atividade física. São chamados isotônicos por possuírem formulação semelhante ao plasma, o que facilita a absorção. Só há necessidade de consumi-los se você perder mais de 2% de peso corporal durante a actividade física.

Os principais ingredientes nos hidratantes comerciais incluem:

1) de 6 a 8 % de açucar diluído (cerca de 50 calorias por copo de 240 ml, correspondente a 12 gramas de carboidratos, ou uma colher de sopa de açucar)
2) de 50 a 110 miligramas de sódio (uma pitada de sal – 1/16 de uma colher de chá).
3) de 24 a 45 miligramas de potássio (quantidade presente em duas colheres de sopa de suco de laranja ou de limão). Esta proporção de sódio e potássio tem a função de aumentar a taxa de absorção do líquido pelo seu organismo.

 

 

A seguinte receita, para fazer um copo de isotônico, se aproxima bastante das proporções acima. Experimente-a se você desejar um hidratante completo e de baixo custo.

-1 colher de sopa de açucar
-1 pitada de sal (1/16 de uma colher de chá)
-2 colheres de sopa de sumo de laranja ou de limão
- água gelada

1. Dissolva o açucar e o sal num copo com um pouquinho de água quente
2. Acrescente o sumo e a água gelada
3. Pronto!! Acabe com  sede!


15.03.13

Não é verdade que ovos elevam riscos cardíacos porque aumentam o colesterol. Ocorre, sim, um acréscimo tanto do mau colesterol, o LDL, quanto do bom, o HDL, mas a relação entre eles se mantém intacta e é o que importa. Ovos são ricos em carotenóides amarelos e laranjas, que reduzem em mais de 20% a incidência de catarata e em mais de 40% a degeneração macular do envelhecimento. Contêm vitaminas a, e e do complexo b e são uma das principais fontes de colina, essencial para a integridade de todas as células e para o desenvolvimento cerebral, especialmente na gravidez e amamentação, quando caem as reservas maternas. Prefira ovos de aves saudáveis e orgânicos, não refrigerados, que oferecem menos riscos de contaminação por salmonela e têm os nutrientes preservados.


10.03.13

 

Investigação científica recente tem afirmado, ainda mais, os benefícios do ómega-3 para a saúde do corpo. A hipertrigliceridémia está associada ao endurecimento das artérias (aterosclerose), um dos principais factores de risco de doença cardiovascular – causa de quase 50% de mortes na Europa. Em Janeiro de 2009, uma investigação efectuada com homens diagnosticados com hipertrigliceridémia (valores elevados de triglicéridos no sangue) revelou que os suplementos de ómega-3, especialmente os de DHA, podem reduzir os compostos associados à inflamação em até 20%. Durante o período de estudo, metade dos homens recebeu uma suplementação diária com azeite, ao passo que a outra metade recebeu um óleo com DHA. Ao final de 45 dias, tanto a proteína C-reactiva (CRP) como a interleucina-6 (IL-6) tinham diminuído em 15% e 23%, respectivamente, no grupo suplementado com óleo com DHA. Em Março de 2009, uma investigação publicada no Clinical Cancer Research dava conta que os ácidos gordos ómega-3 podem ajudar a proteger os homens contra o cancro da próstata avançado. O estudo identificou uma associação protectora entre a ingestão de ácidos gordos ómega-3 e a doença. Os homens com maior consumo de ómega-3 apresentaram um risco de cancro de próstata maligno 63% menor do que os homens com uma ingestão menor . As fontes de ómega-3 podem, por isso, ser uma boa forma de reduzir o risco deste tipo de cancro. Já em Dezembro de 2009, na conferência de Investigação e Prevenção do Cancro, realizada pela Associação Americana para a Investigação do Cancro, cientistas apresentaram dados que revelam que o consumo de ómega-3 pode ajudar a prevenir o cancro do colo-rectal. Os efeitos notados foram de redução do crescimento do tumor à supressão e inibição da metástase (processo de formação de um novo tumor) .


02.03.13

O ketchup é rico em licopeno, um pigmento que dá cor vermelha aos tomates e comprovadamente protege contra câncer de seio, próstata, intestino e pâncreas. Ele também previne a aterosclerose: pesquisadores finlandeses estudaram homens e mulheres de meia-idade e constataram maior comprometimento das carótidas nas pessoas com baixa concentração de licopeno. Como o ketchup é um simples condimento, para ter índices adequados de licopeno acrescente à dieta alimentos ricos nessa substância, como papaiae tomates. Prefira as versões orgânicas de ketchup, que contêm cerca de três vezes mais licopeno do que as não-orgânicas. E, ao ingerir alimentos ricos em licopeno, inclua alguma gordura na refeição, para facilitar sua absorção.


23.02.13

À primeira vista, alimentos como goiaba, cebolinha, cenoura, tangerina, soja, arroz integral e aveia não têm nada em comum. Mas, perdoe-nos pelo clichê, as aparências enganam. É que esses itens — e muitos outros — são carregados de fibras, substâncias valiosas. Entre seus feitos estão o estímulo da saciedade, a melhora do funcionamento do intestino e a proteção contra câncer nesse órgão. Agora a ciência acaba de apontar, veja só, que elas também previnem tumores no pâncreas e na mama. No mínimo.

Vem do Colégio Imperial de Londres e da Universidade de Leeds, na Inglaterra, o estudo que associou o consumo de fibras a uma menor incidência de tumores mamários. Para realizá-lo, os pesquisadores esmiuçaram 16 trabalhos sobre o tema. “Notamos que a ingestão diária de 10 gramas de fibras solúveis derruba em 26% o risco de o mal se desenvolver. Ainda não sabemos por que as insolúveis não promoveram o mesmo benefício”, conta Dagfinn Aune, líder do projeto.

Uma das hipóteses levantadas para explicar tal façanha é que as fibras reduziriam o estrogênio que perambula pelo sangue. É que elas prejudicam a ação de uma enzima responsável por quebrar o hormônio para facilitar sua absorção. Assim, boa parte dele vai embora junto com as fezes. Mas há um mistério: “Em pesquisas com cobaias, tanto as fibras solúveis como as insolúveis causaram esse efeito”, pondera a nutricionista oncológica Thais Manfrinato Miola, do Hospital A.C. Camargo, na capital paulista.

Se você está se perguntando por que é importante evitar picos de estrogênio, fique sabendo que ele incita a proliferação das células mamárias, independentemente de serem normais ou cancerosas. “Sabe-se que outros hormônios agem assim, ou seja, estimulam a multiplicação celular. Então, quando eles estão controlados, o risco de desenvolver câncer diminui”, explica Fábio Gomes, nutricionista do Instituto Nacional de Câncer (Inca).

 

 

Mais fibras, menos insulina

 

Só para constar, outro hormônio intimamente relacionado ao câncer de mama é a insulina, responsável por botar a glicose dentro das células. E as fibras dão um jeito nela também. Afinal, retardam o esvaziamento gástrico — em outras palavras, você fica com o estômago cheio por mais tempo —, o que torna a absorção de açúcar mais lenta. Diante disso, não há necessidade de ter um monte de insulina circulando.

E, por falar em barriga bem forrada, está aí outro fator que, indiretamente, é capaz de afastar a ameaça do câncer mamário. É que a obesidade e essa doença caminham lado a lado. Quando a dieta é rica em fibras, fica mais fácil escapar dos ataques à geladeira e, dessa forma, administrar o ponteiro da balança. “Mas, se uma mulher está 40 quilos acima do peso, não adianta só apostar nas fibras. O consumo isolado da substância não contrabalançará todos os outros problemas”, avisa Artur Katz, coordenador do Centro de Oncologia do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Já no Centro de Referência Oncológico de Aviano, na Itália, os cientistas voltaram suas atenções para a relação entre uma dieta campeã em fibras e o aparecimento de câncer no pâncreas. Para explorá-la, eles avaliaram a dieta de 326 pacientes diagnosticados com a doença e 652 indivíduos saudáveis. Foi quando notaram que o consumo da versão solúvel fez despencar em 60% a probabilidade de tumores surgirem no órgão. A insolúvel, por sua vez, diminuiu o perigo em 50%.

 

Ao que tudo indica, a partir do momento em que tais substâncias passam a controlar a produção e a liberação desenfreada de insulina, evitam não só o boom de células malignas nas mamas como também no pâncreas. “Isso não está 100% comprovado, mas é uma teoria que ganha força”, avalia Paulo Hoff, diretor do Centro de Oncologia do Hospital Sírio-Libanês. “E esse mecanismo provavelmente garante proteção contra vários outros tipos de tumores”, completa Fábio Gomes, do Inca.


17.02.13


O que comer de acordo com o horário de treino?
A maioria dos atletas sabe que uma pequena refeição antes de correr pode ser benéfica (geralmente deve-se esperar de 1 a 2 horas para se exercitar). Mas o que comer depende muito de quando você se exercita. Algumas dicas sobre o assunto


06h00: se você se exercita cedo pela manhã, procure algo que seu estômago agüente. Tente pequenas refeições fáceis de digerir como bebidas isotônicos, gels, um pedaço de fruta ou um copo de sumo.


09h00: se treina no meio da manhã, coma um bom pequeno almoço  de manhã rico em carboidratos, moderado em proteínas e com pouca gordura. Procure ingerir entre 400-800 calorias e beba 280g de água 2 horas antes do exercício.


14h00: se corre no horário de almoço, um bom pequeno almoço  de manhã e uma refeição ligeira de 100 a 400 calorias no meio da manhã, 1 a 3 horas antes do exercício. Enfatize os carboidratos e pouca gordura. Alternativas: barra energética, um iogurte ou um pedaço de fruta.


16h00: para uma corrida no meio da tarde, um bom pequeno almoço  de manhã, refeição ligeira no meio da manhã e almoço lhe fornecem-lhe energia suficiente para o exercício.


18h00: para treinos depois do trabalho, se você não comeu nada depois do almoço e não quer comprometer sua corrida, tente uma refeição com carboidratos e proteínas (ex: sanduíche leve e sem muita gordura) por volta de 16h00.

Este é um guia genérico. Você pode usar estas dicas para orientá-lo a encontrar o que funciona satisfatóriamente pois varia de pessoa a pessoa, tem que ver qual se adapta melhor ao seu caso. Alguns alimentos, por exemplo, podem forçar o corredor a ter que procurar uma casa de banho a meio do treino. Se este for o seu caso, procure comer alimentos com menos fibras alimentares antes do treino.


18.01.13


Consumo de uma colher de chá de canela todos os dias pode reduzir os níveis de açúcar, colesterol, triglicérides e LDL

Há muito a canela tem sido usada como uma especiaria e como fitoterapia tradicional. Estudos evidênciaram que a canela tem propriedades anti-inflamatória, antioxidante, antimicrobianas e antitumorais. Canela e seus benefícios Consumo de uma colher de chá de canela todos os dias pode reduzir os níveis de açúcar, colesterol, triglicérides e LDL Há muito a canela tem sido usada como uma especiaria e como fitoterapia tradicional. Estudos evidênciaram que a canela tem propriedades anti-inflamatória, antioxidante, antimicrobianas e antitumorais. Na medicina é conhecida por 'curar' resfriados, mas no entanto, pesquisas indicam que a canela pode contribuir para o tratamento de diversas doenças. Estudos têm demonstrado que o consumo de uma colher de chá de canela todos os dias pode reduzir os níveis de açúcar, colesterol, triglicérides e LDL no sangue de pacientes com diabetes tipo II. Recentemente um estudo realizado pela Kansas State University, nos Estados Unidos, constatou que consumir meia colher de sopa por dia da especiaria tem papel importante no combate ao colesterol. Outros estudos in vitro demonstraram que a canela pode agir de forma semelhante à insulina, ou seja ela potecializa o metabolismo da glicose celular. Além disso, estudos em animais têm demonstrado fortes propriedades hipoglicemiantes. No entanto, poucos estudos clínicos foram realizados para confirmar tais propriedades, limitando dessa forma as conclusões sobre esses potenciais benefícios para a saúde. O uso da canela como adjuvante no tratamento da diabetes mellitus tipo 2 é uma das áreas mais promissoras dessa especiaria, porém mais pesquisas devem ser realizadas. A revista “Weekly World New” do Canadá, publicou vários benefícios da canela misturada com mel e colocamos aqui duas receitinhas que podem beneficiar você nesta época fria do ano, onde muitas pessoas ficam resfriadas. Resfriados Para “curar” ou aliviar sinusites, tosse crônica e resfriados comuns ou severos, misturar uma colher de sopa de mel morno com ¼ de colher de sopa de canela em pó e tomar com frequência. A mistura de mel com canela também alivia os gases no estômago, fortalece o sistema imunológico e alivia a indigestão. Dor de garganta 1 colher de mel, misturada com meia colher de vinagre de sidra. Tomar de 4 em 4 horas tem sido mostrada eficiente no alívio da dor de garganta.


10.01.13

Limão e alho

Desde o tempo de nossos avós, sempre ouvimos falar de remédios caseiros para tratamentos de problemas respiratórios como gripes e resfriados, pois atuam na redução e/ou remoção das secreções pulmonares, facilitando a respiração. Para exemplificar as receitas caseiras, falaremos sobre o alho e/ou cebola também da família Allium, os quais atuam beneficamente nos resfriados tendo esses resultados já comprovados cientificamente. Estudos garantem que são grandes as chances para um indivíduo nem ficar doente, se ele comer alho ou cebola nos estágios iniciais do resfriado. Os principais compostos do alho responsáveis por esse efeito benéfico são chamados ajoeno e alicina. Eles apresentam capacidade de atuar no organismo como anti-inflamatório, antibióticos, antifúngica e antiviral, ocasionando bloqueio das enzimas que resultam em infecções bacterianas e virais. A ingestão recomenda pela American Dietetic Association é de 600 a 900 mg de alho por dia o que corresponde a aproximadamente ao peso de dois dentes de alho cru. Para melhor aproveitamento e resultados oferecidos pelos compostos presentes no alho, a melhor recomendação é seu consumo na forma de chá quente. O líquido quente ao passar pela boca, garganta e estômago, ativa os receptores nervosos enviando mensagens ao cérebro as quais vão ativar as glândulas produtoras de secreção alinhadas nas vias aéreas, liberando imediatamente ondas de fluidos, facilitando dessa forma a “diluição” das secreções favorecendo a sua liberação para fora do corpo.


“Receita“

- 2 copos de água
- 1 limão
- 2 dentes de alho

Modo de preparo:

- Corte o limão em quatro partes, com casca e tudo. Descasque o alho e leve-os à panela com a água.
- Deixe no fogo até levantar fervura e desligue. Tampe a panela até mornar e coe o líquido para beber.
Nota: pode tomar puro, com mel, açúcar ou adoçante.


20.12.12

Saiba quanto você tem que correr ou caminhar para queimar as delícias da ceia de Natal

 

Por Odara Gallo
Quem deu duro nos treinos o ano inteiro provavelmente não quer nem se preocupar com as calorias da ceia de Natal. Quer mesmo é cair de boca em todas as delícias que a data costuma oferecer. Mas para não bater nenhum restinho de culpa pós-ceia é preciso saber exactamente o tamanho e o prejuízo para, literalmente, correr atrás depois. A nutricionista Marlise Potrick Stefani e o treinador Ivo Moraes da Silva, Coordenador de Ginástica da academia Competititon, ajudaram a montar uma tabela para saber quantos quilômetros é preciso correr ou caminhar para não sobrar nenhuma caloria do jantar natalino. Confira os alimentos selecionados, faça as suas contas e saia no dia 26 para correr ou andar pelas ruas da sua cidade.


Alimento Calorias Caminhada Corrida
Peru 136 1,9 km 1,8 km
Pernil 282 4 km 3,7 km
Lombo 266 3,8 km 3,5 km
Tender 298 4,2 km 3,9 km
Arroz com passas 233 3,3 km 3,1 km
Lentilha 266 3,8 km 3,5 km
Farofa com bacon 310 4,4 km 4,1 km
Salada de grão de bico com bacalhau 288 4,1 km 3,8 km
Grãos (amêndoa, castanha, macadâmia, avelã etc.) 650 9,2 km 8,6 km
Frutas secas 300 4,2 km 4 km
Panetone 160 2,2 km 2,1 km
Pavê de chocolate 300 4,2 km 4 km
Manjar 230 3,2 km 3 km
Vinho (taça) 100 1,4 km 1,3 km
Champanhe 90 1,3 km 1,2 km
Total 3.909 61,2 km 51,6 km

Obs.: As calorias indicadas para cada correspondem a 100 gramas, aproximadamente uma xícara ou uma fatia. Já nas calorias perdidas por quilômetros foram usados padrões aproximados para calcular a perda de uma pessoa de 30 anos. Outras idades podem ter variações maiores.


Um espaço onde pode informar-se sobre aspectos relacionados com a corrida, alimentação, exercícios, nutrição, treinos, lesões etc,etc. Email:jmsesteves@mail.pt